quinta-feira, 29 de maio de 2008

Ulrich diz que não há corrupção em Angola

Fonte:Jornal de Negócios


O presidente do BPI, banco presente em Angola desde 1996, diz que não há corrupção no país. Em entrevista ao "Diário Económico", Fernando Ulrich considera que as declarações polémicas de Bob Geldof "não têm sentido nenhum".

Questionado sobre a polémica recente à volta das declarações de Bob Geldof, que num envento promovido pelo BES em Lisboa disse que "Angola é um país gerido por criminosos", Ulrich diz que as declarações "não têm sentido nenhum".

O BPI tem em Angola o Banco Fomento e Angola, sendo este o seu principal activo internacional. Actualmente, o banco está em negociações com a empresa estatal angolana Sonangol para a venda de uma posição de 49% no BFA.

Fernando Ulrich diz que a experiência do BPI em Angola não mostra um país corrupto.

"O BPI nunca pagou nada a ninguém para obter nada em troca como nem nunca ninguém nos pediu nada para fazer o que quer que fosse em troca", disse ao "Diário Económico".

Ulrich desvaloriza também o facto da petrolífera estatal Sonangol ter tirado as contas do BFA por este não ter suportado as condições de uma operação de financiamento para o Estado angolano.

"Isso também já me aconteceu em Portugal com entidades públicas e privadas que não gostaram de alguma coisa que eu fiz ou que não fiz", conta o responsável.




Comentário:Mais um lambe botas do tapete que pisa o poder em Angola.Estes presidentes pensam que o povo português e o povo angolano (já para não falar dos outros povos) são todos uma cambada de ignorantes e cegos, ao prestar este tipo de declarações, mais não está a querer passar um atestado de insenilidade a si próprio e aos interesses que ele está a defender em Angola desde 1996, tão sómente porque Angola é o seu PRINCIPAL ACTIVO INTERNACIONAL encontrando-se neste momento em negociações com a Sonangol/Estatal que é tão só, a companhia mais produtiva na economia angolana, mas também cujos os poderes administrativos pertencem a José Eduardo dos Santos e à sua filha.Portanto este tipo de presidentes, não precisa de baixar as calças até ao limite do ridículo, para vir para a praça pública mostrar o fundilho das suas cuecas impergnadas de corrupção e demasiadamente fedorentas.Só não sente o cheiro, quem comer e deixar-se cegar com tanta porcaria junta.

Compreende-se, que este tipo de presidentes queira vender o seu "peixe corrupto" aos amigos que detêm o poder económico em Angola.Mas ultrapassa a barreira do razoável, ao querer tentar vender esse mesmo peixe noutros mercados, pois corre o risco de ser catalogado como um reles feirante "cigano" a tentar vender gato por lebre.

Senhores presidentes dos bancos, vendam os vossos peixes podres aos vossos amigos criminosos angolanos, e façam um favor a eles "representem o melhor que podem e sabem, os vossos papéis de palhaços em nome dos corruptos angolanos".

Senhores presidentes dos bancos, a Sonangol/Estatal tirou as suas contas dos vossos bancos, onde os senhores nunca viram acções de corrupção, mas que agora os senhores necessitam de baixar as cuecas para "mendigar" uma posição priveligiada, cujo alguns dos vossos bancos já ocuparam.Porque será ?

Se usam a praça pública para mendigar e tentar lavar a opinião corrupta que Angola ocupa, é fácil de imaginar os níveis de corrupção que os vossos bancos devem previlegiar aos depósitos da Sonangol/Estatal e respectivas famílias.

Senhores presidentes dos bancos, graças a muitos dos senhores e à filha do presidente JES e do seu amigo Amorim, estes abriram um banco (BIC) só para eles (fintaram-vos).Nesse banco privado, só para eles, podem lavar o dinheiro da corrupção com a conivência do tráfico de influências de grandes grupos empresariais exercida em Portugal.Antes da existência deste banco (BIC), era nos vários bancos que estas transacções eram feitas.Só os ignorantes e ciganos como os senhores é que pensam e julgam que a opinião pública adormece em cima das vossas larachas de mendigos.

Senhores presidentes dos bancos, na vossa maneira de verem e pensarem em Angola não há corrupção, provávelmente ela existirá em Portugal, onde os vossos bancos ou são parte integrante ou pretendem ser integrados.Coisa que os senhores nunca viram, nem sequer sabem que somas avultadas de dinheiro, geram corrupção.

Chorem filhos!!! Chorem pela Mãe África

Nunca viram corrupção em Angola, e agora aparecem muitos presidentes e accionistas dos bancos a chorarem na praça pública a pedirem aos corruptos da Sonangol/Estatal « Voltem para os nossos bancos !!! Estão perdoados !!!»

Cambada de corruptos.Até nas palavras se nota quem eles são.

5 comentários:

fernando baião disse...

Perder tempo com gente como essa, é um desperdício intelectual, fere a nossa sensibilidade, a mim, fico com erupções de pele, a sarna que só sai com sabão macaco. Porque é que não ficam calados, esses banqueiros de meia tigela, vão lá buscar os seus lucros fabulosos, como o faziam há anos transportando os dólares que traficavam em Luanda, nos aviões,em malas e pastas.São tão corruptos como os outros e depois com uma candura, que envergonha até o Papa,branqueiam as suas acções.Parece que tudo está numa boa.Um kandandu para a Cazimar

cazimar disse...

fernando, para eles está sempre tudo numa boa.Não é doficil sabermos as razões.Quanto mais têm, mais querem ter.Tudo o resto são verbos para encher utopias, audiências e marketing.Um kandandu do tamanho da Minha Angola para o fernando !!

cazimar disse...

onde se lê "dofícil" deve-se ler " difícil " :)

fernando baião disse...

Eu cresci em Malanje e quando andava na escola, conheci, fui muito amigo de um Carinhas, não me lembro mais do primeiro nome, que depois foi para o Sul de Angola e nunca mais o vi.( é tua família?)Vamos trocando opiniões sobre a nossa terra.Kandandu forte

cazimar disse...

fernando entre aqui :

http://angola-africa.forum-ativo.com/index.htm

Inscreva-se e coloque a sua pergunta, directamente com os interessados.

Kandandu

Viva a Minha Angola