terça-feira, 11 de março de 2008

HUAMBO EM ESTADO DE ALERTA COM FALSIFICADORES DE DÓLARES

Fonte: VOA


Um grupo de três cidadãos estrangeiros, dentre os quais, um ivoiriense e dois da República Democrática do Congo, introduziram-se na cidade do Huambo com uma soma não calculada de dólares americanos falsos.

O objectivo dos mesmos é de ludibriar cambistas e comerciantes para obtenção da moeda nacional. As notas faciais de que os expatriados são portadores, fabricadas, de acordo com os dísticos, em 2006, transforma-se, no espaço aproximado de três horas, em cinza.
Cipriano Paulo da Paixão, proprietário de uma lanchonete no bairro da Chivela, nesta cidade, e ligado ao câmbio de moeda estrangeira há 8 anos, e que perdeu 175 mil Kwanzas, conta-nos como tudo aconteceu no contacto com os falsificadores do dólar americano.

«Eu ontem, quando eram 7 horas, apareceram três senhores, um branco, com uma altura de aproximadamente 1 metro e 80 centímetros, que é ivoiriense e restantes são do Congo Democrático. Os mesmos não apareceram apenas ontem. Eles têm já convivido na mesma lanchonete. Um deles disse-me que levavam 50 mil dólares para cambiar e perguntaram-me se teria dinheiro suficiente para efectuar o câmbio. Eu respondi de que só tinha capacidade para comprar 2 500 dólares americanos. Eles concordaram e lá fizemos o câmbio. Os congoleses disseram que o ivoiriense acabava de chegar ao Huambo e serviram-se de tradutores para facilitar o negócio. Apesar da desconfiança, um deles transmitiam-me uma certa confiança, porque não era a primeira vez que o tinha visto. Efectuamos o câmbio e partiram ao encontro de outras lanchonetes e restaurantes, já que não pude adquirir os 50 mil dólares que traziam. Três horas depois, quando voltei a reparar os valores com a minha esposa, encontramos as notas todas em cinza».

A Polícia Económica do Huambo está ocorrente da situação e promete redobrar esforços no sentido de desmantelar mais um dos vários grupos que já apareceram nesta região com moeda estrangeira falsa para injectar no mercado financeiro local.


Comentário: Só não entendi neste embrólio dos dólares, o que é uma " lanchonete ".Será um "bazar chinês de câmbios " ?

2 comentários:

marius70 disse...

Olá

Não sou nenhum anjo e, como não o sou, vim aqui escrever (se fosse anjo voava) para dizer que já podes "matar" mais saudades de Angola.

:))

Aqui

http://www.dailymotion.com/mariusangol/angola

Tudo de bom

Cazimar disse...

Olá marius

Obrigado pelo presente.Volte sempre e disponha

Abraços

Cazimar